Desenvolvendo a liderança

desenvolvendo a lideranca

“O sentido da vida é aperfeiçoar-se sempre”. (Confúcio)


Conceito de liderança

Liderar é dirigir pessoas. Ou seja, saber atraí-las, inspirá-las e influenciar comportamentos que atraiam bons resultados. Normalmente, o conceito de liderança é associado a cargos de autoridade, a pessoas que exercem uma liderança formal.

Liderar a si mesmo

É a premissa de todas as relações humanas. Falar de liderança nos leva a pensar em grandes empresas, organizações, metas a cumprir, resultados, equipe, time, enfim, só que na maioria das vezes, não paramos para pensar que tudo começa dentro de nós mesmos, entendendo quem somos e lidamos com as próprias emoções. O exercício de liderança começa no nosso meio e cotidiano. Começa dentro de casa, com os filhos, o(a) companheiro(a), a família, em festas, reuniões de amigos, em grupos, em qualquer ambiente que vão ter pessoas reunidas com algum objetivo comum.
Em todas essas situações têm sempre alguém que se disponibiliza a organizar tudo, pensa nos pequenos detalhes, no bem comum, para que tudo aconteça da melhor maneira possível. Já pensaram nisso? Um líder tem essas atitudes!
O líder de si mesmo precisa dominar sua mente, suas emoções e pensamentos. As emoções fazem parte da vida e da personalidade de cada um. E podem ser gerenciadas com mais assertividade se temos autoconhecimento. É fundamental saber ganhar e perder, independente dos desafios que possam acontecer. É preciso se mostrar no palco da vida e assumir que é um ser em evolução, ser humilde, ter persistência, coragem e visão de futuro.
A base de todos é a identidade, o SER, que requer um conjunto de habilidades humanas para se fortalecer. Com autocontrole e autoconhecimento se governa a si para depois governar o outro.
Os líderes de maior destaque são aqueles que apresentam maior competência emocional e maior desempenho em habilidades que os levam a um movimento constante de ações que influenciam aos que estão ao seu redor, independente das adversidades.
Empresas hoje estão carentes de profissionais que foquem na excelência de uma gestão humanizada, chegando mais perto dos seus liderados e os colocando em funções adequadas as competências exigidas de acordo com cada perfil comportamental e não somente a títulos curriculares.
O índice de demissões no Brasil é de 90% dos casos devido à falta de inteligência emocional e comportamentos no ambiente de trabalho (segundo a Page Personnel / 2018. A contratação acontece mediante comprovações curriculares e a demissão por comprovação de ausência de habilidades comportamentais. LIDERAR A SI MESMO É PRÉ-REQUISITO para liderar outros. Um líder tem que ter atributos humanos para gerir emoções. As organizações precisam focar em autoconhecimento.

Autoconhecimento

É o ponto de maior valor para a melhoria de suas características pessoais. É como o indivíduo é, como ele se adapta no mundo o qual está inserido, e como ele é visto. São seus princípios, valores e crenças que vão servir de bússola para que ele adote suas atitudes no dia a dia.
Muitos confundem e buscam a liderança como oportunidade para seu projeto pessoal e não para projetos da organização. O líder deve ser livre para fazer o que precisa fazer respeitando a natureza de cada um.

Espero ter contribuído e aproveito ainda para deixar indicações de alguns livros que falam sobre esse tema tão vasto.
• Líderes que servem por último – Simon Sinek
• Seja Líder de si mesmo – Augusto Cury
• A coragem de ser imperfeito – Brené Brown
• Os 7 hábitos de pessoas altamente eficazes – Stephen R. Covey

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *